Toda vez que sentimos qualquer incômodo ou dorzinha logo apelamos para o uso de medicamentos, não é mesmo?

Assim, podemos dizer que a automedicação é uma atividade bastante comum no Brasil e em diversos países ao redor do globo.

Mas nesse contexto, a grande verdade é que muita gente faz o uso indiscriminado de certos remédios sem ao menos saber os perigos que a automedicação pode trazer.

Por isso, resolvemos elaborar um artigo explicando o que é a automedicação e quais são as principais consequências deste costume para o nosso organismo.

O que é a automedicação?

A automedicação nada mais é que a utilização de medicações por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas.

Geralmente ela é realizada para tentar curar anomalias identificadas pelo próprio usuário, sem que exista uma avaliação prévia do profissional da saúde.

Sabe-se que pode causar uma série de complicações, como discutiremos no decorrer deste artigo.

Assim, o ideal é que você contrate um plano de saúde bradesco para ter a melhor cobertura na área da saúde, garantindo o seu bem estar e tranquilidade.

Quais são as consequências da automedicação?

Aqui iremos falar sobre alguns perigos da automedicação. O consumo de medicamentos sem prescrição profissional pode acarretar em diversos problemas, mas talvez o principal deles seja a intoxicação.

Analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios estão entre os principais responsáveis pelo surgimento desse quadro nos mais diversos pacientes espalhados em todo o mundo.

Algumas pessoas ainda deixam de ler a bula, ingerindo os remédios sem ao menos saber do que são compostos.

Desse modo, determinadas substâncias podem causar alergias no usuário. Em determinadas ocasiões, essas reações alérgicas são bastante agressivas, podendo ser até mesmo fatais.

Além disso, o consumo de medicamentos sem prescrição pode trazer uma falsa sensação de melhora do sintoma ao indivíduo, apenas mascarando a doença e ocasionando um agravamento do caso.

Com isso, o diagnóstico realizado pelos profissionais da área é dificultado e, consequentemente fica mais difícil resolver o problema de saúde do paciente.

A utilização abusiva de determinada substância também faz com que haja aumento de resistência dos microorganismos, o que tende a comprometer a eficácia do tratamento.

Por fim, e não menos importante, iremos falar sobre a mistura de certas medicações.

Trata-se de um problema gravíssimo e que pode afetar diversos pacientes, podendo causar gastrite ou até mesmo levar a fatalidade, conforme informado anteriormente.

Ainda, alguns remédios podem anular o efeito de outros, porém muitas pessoas não sabem disso.

Assim, ao realizar certas combinações inadequadas, as substâncias podem não proporcionar o efeito desejado, o que deixa os problemas cada vez maiores.

Qual é o grande motivo para as pessoas praticarem a automedicação?

Talvez o grande motivo para a considerável prática de automedicação nos últimos anos seja que a maioria das pessoas possuem uma espécie de mini farmácia em suas residências.

É isso mesmo, é comum que a população conserve medicamentos, ou até mesmo restos deles em suas casas.

Trata-se de um grande perigo, uma vez que o armazenamento errado, por si só, já pode diminuir ou alterar a eficácia do produto.

Também vale destacar a validade. Muitas pessoas deixam os remédios guardados por tanto tempo que estes extrapolam a validade, sendo que o consumo de remédio fora da validade é prejudicial a nossa saúde.

Portanto é interessante observar todos esses fatores antes de utilizar qualquer tipo de medicação.

E ai caro leitor, gostou do artigo?  Lembre-se sempre que antes de ingerir qualquer substância, é recomendável que se consulte um profissional da saúde qualificado.